Nos EUA, internet agora é considerada ‘serviço essencial’ - Link - Estadão