Cidade francesa abandona Microsoft Office e economiza ?1 milhão - Link - Estadão