Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.

Em tom de crítica, 'pai do Playstation' afirma que metaverso não tem sentido

Ken Kutaragi, um dos responsáveis pela criação do Playstation na Sony, afirma que a tendência vai afastar as pessoas do mundo real de uma forma negativa

Redação Link - O Estado de S. Paulo

Kutaragi acredita que todo o equipamento requerido para se estar, de fato, no metaverso, são artifícios que isolam os usuários ainda mais do mundo real Foto: Kiyoshi Ota/Reuters

Enquanto o metaverso tem feito a cabeça de empresários e entusiastas de tecnologia desde que Mark Zuckerberg popularizou o termo, para algumas pessoas, o conceito não é nada além de algo muito distante. Para Ken Kutaragi, conhecido como o 'pai do Playstation', a questão vai além: segundo ele, o metaverso não tem sentido algum. 

A declaração do ex-funcionário da Sony vai de encontro ao frenesi que o metaverso tem tido nos últimos meses. O executivo defende que nada deveria substituir as relações pessoais — e presenciais — nem agora nem no futuro. 

Continua após a publicidade

"Estar no mundo real é muito importante, mas o metaverso é tornar uma experiência semi-real em um mundo virtual. Não vejo sentido nisso", disse Kutaragi em entrevista para a agência de notícias Bloomberg

O conceito de metaverso geralmente se refere a ambientes de mundo virtual compartilhados que as pessoas podem acessar via internet. O termo pode se referir a espaços digitais que se tornam mais realistas com o uso de realidade virtual (RV) ou realidade aumentada (RA).

Mas Kutaragi acredita que todo o equipamento requerido para se estar, de fato, no metaverso, são artifícios que isolam os usuários ainda mais do mundo real. Óculos de realidade virtual e aumentada serão necessários para uma experiência imersiva nesses ambientes virtuais, além de dispositivos de controle, como pulseiras com sensor de movimento, por exemplo. Esse é um dos pontos mais discutidos em relação à tendência — ainda é muito caro estar totalmente dentro dela. 

"Os fones de ouvido isolam você do mundo real e não consigo concordar com isso. Esses dispositivos são simplesmente irritantes", afirmou. "Você prefere ser um avatar em vez de seu verdadeiro eu? Isso não é muito diferente de sites de mensagens anônimas".

Apesar da posição de Kutaragi, a Sony deu um passo importante para se preparar para uma entrada no metaverso. Durante a Consume Eletronics Show (CES) de 2022, realizada no início de janeiro em Las Vegas (EUA), a empresa anunciou o Playstation VR2, uma evolução de um videogame lançado em 2016.

O console deve ser lançado ainda neste ano, com foco em games com realidade virtual, utilizando óculos e dispositivos de controle nas mãos — com os Sense Controllers, já presentes em controles do Playstation 5. 

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Em tom de crítica, 'pai do Playstation' afirma que metaverso não tem sentido

Ken Kutaragi, um dos responsáveis pela criação do Playstation na Sony, afirma que a tendência vai afastar as pessoas do mundo real de uma forma negativa

Redação Link - O Estado de S. Paulo

Kutaragi acredita que todo o equipamento requerido para se estar, de fato, no metaverso, são artifícios que isolam os usuários ainda mais do mundo real Foto: Kiyoshi Ota/Reuters

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato