Facebook vai excluir publicações falsas que incitam violência

A empresa sofria pressão por permitir publicações falsas e de discurso de ódio que culminavam em violência física

Redação Link - O Estado de S. Paulo

Mark Zuckerberg é o presidente do Facebook Foto: Leah Millis/Reuters

O Facebook disse nesta quarta-feira, 18, que vai começar a remover publicações falsas que incitam violência física. A novidade chegará primeiro a países que há registros de casos de ataques causados por rumores espalhados na rede social, segundo informou o jornal The New York Times. Não há previsão de lançamento no Brasil.

A mudança é uma resposta da empresa às crescentes críticas por permitir publicações que incitam a violência. Em Mianmar, por exemplo, o Facebook é acusado de permitir publicações com discurso de ódio e notícias falsas contra muçulmanos. O Sri Lanka teve problemas parecidos. No país, tumultos entre budistas e muçulmanos aconteceram após notícias falsas se disseminarem nas redes sociais. Há registros ainda de que casos semelhantes tenham culminado em ataques na Índia e no México. 

Continua após a publicidade

Tessa Lyons, gerente de produto do Facebook, confirmou que a novidade é uma resposta a esses casos. “Temos uma responsabilidade mais ampla de não apenas reduzir esse tipo de conteúdo, mas de removê-lo”, afirmou, em evento na sede da companhia, em Menlo Park, nos Estados Unidos.

O Facebook tem tentado equilibrar a defesa da liberdade de expressão e preocupações de ataques na rede social. A atenção é maior em países onde o acesso à internet é relativamente novo e as principais fontes de notícias são limitadas.

Sob as novas regras, o Facebook disse que vai criar parcerias com grupos da sociedade civil local para identificar informações falsas e que devem ser removidas.

A nova função já está em vigor no Sri Lanka e, segundo Lyons, deve ser introduzidas em breve em Mianmar, antes da expansão a outras nações. As mudanças não se aplicam a outros serviços da rede social,

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato