iPhone 11: Apple lança três novos celulares; câmera tripla é destaque

Eles custarão a partir de US$ 700; modelo mais caro sai por US$ 1.450

Bruno Capelas, Bruno Romani e Giovanna Wolf - O Estado de S. Paulo

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você leu 4 de 5 matérias gratuitas do mês

ou Assinar por R$ 0,99

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar por R$ 0,99

Apple anunciou mudanças nos preços dos iPhones antigos Foto: Giovanna Wolf/Estadão

A Apple apresentou nesta terça-feira, 10, uma série de novidades em evento realizado em sua sede na Califórnia. O principal destaque, como era de se esperar, ficou com a nova geração do iPhone. São três novos aparelhos: o iPhone 11, o iPhone 11 Pro e o iPhone 11 Pro Max. Eles custarão respectivamente a partir de US$ 700, US$ 1.000 e US$ 1.100 – os preços variam por conta do armazenamento. Em 2018, o iPhone mais barato lançado, o iPhone XR, tinha preço de US$ 750. 

Além disso, a empresa também anunciou novos modelos de iPad e Apple Watch, bem como detalhes para os serviços de games Apple Arcade e de vídeo Apple TV+ – os dois últimos chegam ao Brasil em setembro e novembro, respectivamente, por R$ 10 por mês, confirmou a assessoria da Apple ao Estado.

Já os iPhones "chegam ainda este ano ao Brasil", mas sem data de lançamento prevista, informou a Apple à reportagem. Por enquanto, a Apple já cortou até R$ 900 de modelos antigos do iPhone em suas lojas oficiais no Brasil. Nos EUA, a pré-venda começa na sexta-feira, enquanto a venda nas lojas se abre no dia 20 de setembro. 

Os topos de linha Pro e Pro Max vem em quatro cores: preto, cinza, prata e dourado. Os tamanhos de tela: 6,5 polegadas (iPhone 11 Pro Max) e 5,8 polegadas (iPhone 11 Pro). A tela é de OLED, e não de LCD, com nada menos que 458 pixels por polegada, explica Phil Schiller, executivo da Apple. O visual da tela mudou pouco, mantendo o entalhe retangular para a câmera frontal - a concorrência já apresenta soluções menos invasivas, como o entalhe de 'gota' ou de 'furo'. "É o primeiro iPhone que nós chamamos de Pro. E isso tem uma razão: é um celular no qual os profissionais podem realmente contar", disse o executivo. 

Apple também anunciou o iPhone 11 Pro e o iPhone Pro Max Foto: Stephen Lam/Reuters

O aparelho terá três câmeras:  angular (12 megapixels e f/1.8), grande angular (12 MP e f/2.4) e teleobjetiva (12 MP e f/2.0). A empresa apresentou diversos recursos de software e inteligência artificial para melhorar a qualidades das imagens. 

"Vamos usar o motor neural para criar um novo sistema de processamento de imagens, chamado de Deep Fusion", diz Phil Schiller. O novo sistema faz uma fusão de nove imagens diferentes para criar uma única imagem, selecionando e otimizando em cada pixel onde há a melhor performance.

Todas as três câmeras serão capazes de fazer vídeos em 4K e 60 frames por segundo, bem como câmeras lentas e timelapse. Segundo a Apple, a bateria do Pro dura quatro horas a mais que a do iPhone XS e a do Pro Max dura cinco horas mais que a do iPhone XS Max.  

Com as devidas especificações de armazenamento, os preços do iPhone 11 Pro são os seguintes: 

iPhone 11 Pro: 64GB (US$ 1.000), 256 GB (US$ 1.150) e 512 GB (US$ 1.350)

iPhone 11 Pro Max: 64GB (US$ 1.100), 256 GB (US$ 1.250) e 512 GB (US$ 1.450)

iPhone 11 vai substituir o iPhone XR

Apple anuncia iPhone 11 Foto: Giovanna Wolf/Estadão

Também lançado na tarde desta terça-feira, 30, o iPhone 11 é o mais modesto dos três aparelhos e custará a partir de US$ 700. Ele tem tela de 6,1 polegadas e vem em seis cores: púrpura, vermelho, verde, amarelo, preto e branco. O púrpura é bem clarinho, está mais para um lilás. Todos são feitos de vidro, o que permite carregamento sem fio. 

O aparelho tem um sistema de câmeras com duas lentes, ambas de 12 megapixels: uma será angular (f/1.8) e a outra (f/2.4) uma grande angular, que funcionarão em parceria – algo que também tem sido feito pelas rivais Samsung e Huawei em seus aparelhos mais recentes. ​O novo sistema alterou levemente o visual na traseira, com um quadrado para as câmeras

O aparelho também terá recursos de inteligência artificial para melhorar as fotografias. O modo Retrato, por sua vez, também será compatível não só com pessoas, mas também com animais. 

Um dos destaques do iPhone 11 é a câmera Foto: Giovanna Wolf/Estadão

A câmera frontal melhorou o sensor de profundidade e é possível também fazer vídeos em slow motion e fazer até selfies em câmera lenta. No que diz respeito ao vídeo, o iPhone também terá capacidade de fazer vídeos em 4K e 60 frames por segundo, bem como slow motion e timelapse, algo já visto em celulares topo de linha. A empresa diz que a bateria tem autonomia de uma hora a mais que o iPhone XR. 

Com as devidas especificações de armazenamento, os preços do iPhone 11 são os seguintes: 

iPhone 11: 64GB (US$ 700), 128 GB (US$ 750) e 256 GB (US$ 850)

iPhone XR e iPhone 8 têm queda nos preços

Com os lançamentos, a Apple aposentou o iPhone 7, o iPhone 7 Plus, o iPhone XS e o iPhone XS Max. O iPhone 8, o iPhone 8 Plus e o iPhone XR continuam à venda. O iPhone 8 será vendido à partir de US$ 450, enquanto o iPhone XR custará a partir de US$ 600. A pré-venda dos aparelhos tem início na sexta, 13 - ele chega às lojas dos EUA no dia 20. Ainda não há informações sobre o lançamento no Brasil.

Após o evento desta terça, 10, a Apple reduziu o preço de modelos antigos à venda no Brasil. O iPhone XR, por exemplo, teve um corte de R$ 900 nos dois modelos ainda à venda. 

Relembre todos os modelos de iPhone já lançados pela Apple

1 | 17 One more thing: com essas três palavras ("mais uma coisa", em tradução literal), Steve Jobs apresentou ao mundo o iPhone, durante a conferência Macworld, na Califórnia. 
2 | 17 Revelado ao mundo em 9 de janeiro de 2007, o primeiro modelo do iPhone parece um smartphone de entrada nos dias de hoje. Com acesso à internet via 2G, câmera traseira de 2 megapixels, ele foi um dos primeiros aparelhos com tela sensível ao toque. No entanto, era um aparelho limitado, incapaz de executar dois aplicativos ao mesmo tempo – com exceção do tocador de música, uma herança do iPod. 
3 | 17 Em sua segunda versão, lançada em 2008, o iPhone 3G – como o nome diz – possui conectividade à internet por chips 3G, bem como o aparecimento de uma novidade importante: a loja de aplicativos App Store. 
4 | 17 Os dois primeiros modelos de iPhone tinham 8 GB de armazenamento, mas no iPhone 3GS surgiram as versões com 16 GB e 32 GB de armazenamento – ainda inferiores aos HDs dos iPods da época. Além disso, a câmera traseira ganhou um megapixel – indo para 3MP – e a função de gravar vídeos.
5 | 17 Lançado em 2010, o iPhone 4 é 24% mais fino que o seu antecessor e pela primeira vez trouxe duas possibilidades de cor: além do tradicional preto, a empresa passou a oferecê-lo na cor branca. Outra novidade é a câmera frontal, que deu início à era das selfies, enquanto a traseira ganhava flash. 
6 | 17 Hey Siri: na versão de 2011, foi a primeira vez que a assistente pessoal do iPhone, a Siri, deu as caras – falando apenas em inglês. A câmera traseira chegou a 8 MP e trouxe a possibilidade de fotos panorâmicas. O aparelho também recebeu uma versão com 64 GB de armazenamento. 
7 | 17 O iPhone 5, de 2012, ganhou diversas características: a nova entrada para carregamento, chamada de Lightning, ficou 80% menor que a primeira, deixando espaço interno para o aparelho incluir outros recursos. Foi também o primeiro iPhone a ter conectividade 4G
8 | 17 Colorido e com revestimento de plástico, o iPhone 5C foi a tentativa da Apple de fazer um aparelho mais barato para penetrar nos mercados emergentes. A tentativa, no entanto, deu errado: o custo 'iPhone' era alto e habitantes de países como a China e até mesmo o Brasil preferiram gastar seu dinheiro no irmão mais robusto do aparelho, o iPhone 5S. 
9 | 17 Com design ostentação – com uma versão na cor dourada –, o iPhone 5S foi o primeiro smartphone da Apple a ter leitor biométrico de impressão digital, recurso de segurança pioneiro para a época. Além disso, a câmera traseira tinha flash duplo e ganhou recurso de filmagem em slow-motion. 
10 | 17 Em 2014, a Apple resolveu diversificar a família de iPhones. No lugar de um único produto, a empresa trouxe ao mercado o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus. Os dois modelos cresceram: o 6 tinha tela de 4,7 polegadas, enquanto o 6 Plus foi para 5,5 polegadas. Além disso, os dois aparelhos tinham a tecnologia NFC (comunicação de campo próximo), usada em pagamentos móveis, e tinham tela em vidro reforçado. 
11 | 17 O iPhone 6S teve poucas inovações com relação ao seu antecessor: lançado em 2015, o aparelho trouxe características como filmagem em resolução Ultra HD (4K) e a tecnologia 3D Touch, capaz de interpretar os tipos de pressão que o usuário exerce sobre a tela do aparelho, permitindo diferentes comandos. 
12 | 17 O iPhone 7 se tornou resistente à água e trouxe uma mudança polêmica: o fim da entrada para fones de ouvido. Desde então, os usuários devem ouvir música com um fone sem fio (como os AirPods, vendidos no País por R$ 1,4 mil) ou usar um fone compatível com a entrada Lightning. Na versão mais poderosa, o iPhone 7 Plus, duas lentes fazem a função da câmera traseira, melhorando a qualidade de imagem e a profundidade de foco em retratos, por exemplo. 
13 | 17 O iPhone 8 e o iPhone 8 Plus trouxeram poucas inovações em relação ao modelo anterior, o iPhone 7, e não foi um sucesso de vendas. Ele também foi apresentado junto com iPhone X, considerado o modelo mais disruptivo do celular até agora Foto: Jim Wilson/The New York Times
14 | 17 Lançado em comemoração aos dez anos de smartphones da Apple, o iPhone X foi considerado uma revolução para o mercado. Trouxe reconhecimento facial, tirou o tradicional botão ‘Home’ (Início) do celular e veio com tela OLED. Toda a novidade teve o seu preço: o iPhone X se tornou o modelo mais caro já lançado pela Apple, vendido nos EUA por US$ 1 mil e R$ 7 mil no Brasil no lançamento Foto: Daniel Teixeira/Estadão
15 | 17 Sucessor do iPhone X, a versão 'S' do smartphone chegou com telas de 5,8 polegadas (iPhone XS) e em novo tamanho, de 6,5 polegadas (iPhone XS Max). Outro destaque foi a cor dourada, agregando mais um toque de luxo ao produto. O preço? Ainda US$ 1 mil (ou R$ 7 mil) nos modelos de entrada
16 | 17 Com o iPhone 11, foi a primeira vez que a Apple adotou uma opção de três câmeras traseiras, presentes nas versões Pro e Pro Max. A tela seguiu o padrão do modelo anterior e pode ser encontrada nos tamanhos 6,1 polegadas (iPhone 11), 5,8 polegadas (iPhone Pro) e 6,5 polegadas (iPhone Pro Max). Na versão mais simples, a empresa trouxe de volta, ainda, uma paleta de cores, com aparelhos em verde, lilás, vermelho e amarelo, além das versões branca.  Foto: Reuters
17 | 17 No seu segundo iPhone SE, a Apple extraiu todas as melhores partes dos seus aparelho mais caros – incluindo um processador de computação rápido e uma excelente câmera – e as inseriu no corpo de um iPhone mais antigo com um botão Home e uma tela menor, de 4,7 polegadas. O produto chegou ao mercado pelo preço ‘baratinho’ de US$ 399 nos EUA (e R$ 3,7 mil no Brasil).  Foto: Apple/Divulgação

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato