Samsung Galaxy S10 chega ao Brasil por até R$ 9 mil

Pré-vendas dos aparelhos começam hoje e vão até 4 de abril

Bruno Romani - O Estado de S. Paulo

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você leu 4 de 5 matérias gratuitas do mês

ou Assinar por R$ 0,99

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar por R$ 0,99

Nova família Galaxy S: Galaxy S10e (esq.), Galaxy S10 e Galaxy S10+ Foto: Bruno Capelas /Estadão

Lançada no último dia 20 de fevereiro, a nova geração do Galaxy S10 chega ao Brasil por preços entre R$ 4.299 e R$ 8.999. Como a companhia já havia antecipado, dos quatro modelos lançados, apenas a versão 5G não desembarcará no país. A pré-venda começa nesta terça, 12, e vai até 4 de abril, quando as vendas abrem para o público em geral. 

Mais simples dos três aparelhos, o Galaxy S10e também é o mais barato e custará R$ 4.299. Assim como o iPhone XR, o irmão menor economiza nas especificações: tem tela de AMOLED dinâmico (que exibe 16 milhões de cores) de 5,8 polegadas e duas lentes na câmera traseira (uma angular e uma grande-angular) e uma na frontal. Além disso, tem memória RAM de 6 GB e espaço de armazenamento interno de 128 GB e um leitor de impressão digital convencional, na lateral do aparelho - a versão com 256 GB de armazenamento, lançada fora do Brasil, não vem ao País. Vai chegar nas cores preto, branco, azul e amarelo. 

iPhone XR vs Galaxy S10e

Veja as diferenças entre os celulares da Apple e da Samsung

Principal aparelho da linha, o S10  chega por a partir de R$ 4.999, a versão mais cara sai por R$ 6.199. Ele conta com tela de 6,1 polegadas, câmera  traseira com três lentes e bateria de 3.400 mAh. Além disso, o leitor de impressão digital fica posicionado sob a própria tela, dispensando botão específico, como é prática corrente no mercado há alguns anos. Para encontrá-lo, o celular vai mostrar um ícone específico ao consumidor. Assim, a área frontal do aparelho é ocupada ao máximo pela tela - o entalhe, que se destaca nos modelos de iPhone por ser quadrangular, tem formato de "furo", apenas para incluir a câmera para selfies. 

Assim, como em todos os aparelhos da família, o processador será o Exynos 9820. Vai chegar nas mesmas cores do 10e, exceto pelo amarelo. Terá dois tamanhos de armazenamento mantendo 8 GB de memória RAM: 128 GB e 512 GB. 

Reconhecimento de digital na tela

Nova funcionalidade da Samsung usa sensor de ultrassom para identificar o dedo do usuário

iPhone XS vs Galaxy S10

Conheça as diferenças entre os topos de linha da Apple e da Samsung

O S10+ vai custar até R$ 8.999. Ele mantém o design e o leitor de digital sob a tela, mas é maior: 6,4 polegadas. Além disso, o S10+ ganha uma segunda lente na parte frontal do aparelho, com a finalidade de trazer profundidade de foco às selfies do usuário. A bateria bateria é de 4.100 mAh, uma das maiores do mercado brasileiro. A liderança pertence ao recém-lançado Moto G7 Power, da Lenovo, com 5.000 mAh. Chega em preto, branco e azul - os modelos com maior memória terão acabamento especial, chamado de ceramic black.  Também há três variações em relação a memória e armazenamento: 8 GB/128 GB, 8GB/512 GB e 12 GB/1 TB. Custará R$ 5.499, R$ 6.699 e R$ 8.999

Na bateria dos três aparelhos também está outra inovação interessante apresentada pela Samsung este ano: o Wireless PowerShare, que permitirá que os dispositivos da linha S10 funcionem também como carregadores de outros dispositivos. Para isso, basta ativar o modo no menu correto e aproximar o aparelho que precisa ser carregado do Galaxy S10 -- a energia é transmitida por indução para qualquer eletrônico que use o padrão Qi de carregamento, o que inclui os fones de ouvido Galaxy Buds, lançados pela empresa nesta quarta-feira, bem como outros celulares da Samsung e até mesmo rivais como o iPhone. 

iPhone XS Max vs Galaxy S10+

Como se comparam os smartphones mais caros de Apple e Samsung

Os fones Galaxy Buds chegarão por R$ 999 e o relógio Galaxy Watch Active por R$ 1.499. Durante a pré-venda, os clientes que comprarem o S10 e o S10e levam os Buds. Quem levar o S10+ recebe o Watch. 

Veja os principais destaques dos Galaxy S10 que chegarão ao Brasil

1 | 10 A Samsung anunciou nesta quarta-feira, 20, três novos modelos da linha Galaxy: o S10e, o S10 e o S10+. Entre eles, diferença de tela, tamanho, preço e especificações na câmera e no armazenamento. Enquanto S10 e S10+ seguem a linha dos últimos lançamentos da empresa, a novidade S10e é visto como uma opção econômica e mais acessível a quem deseja um celular premium. Foto: Bruno Capelas/Estadão
2 | 10 A Samsung segue apostando na tela infinita, tecnologia que trouxe ao mercado no Galaxy S8, de 2017. Agora, a diferença é que a câmera frontal aparece em uma "gota" dentro da parte da frente do aparelho, o que dá ao smartphone melhor aproveitamento de tela. Além disso, é a primeira vez que um smartphone da Samsung traz tecnologia HDR 10+, patenteada pela empresa para TVs. O S10e traz tela de 5,8 polegadas; já o S10, de 6,1 polegadas e o S10+, de 6,4 polegadas. E uma manutenção no design: a entrada tradicional para fone de ouvido segue lá, para alívio dos fãs de música.  Foto: Bruno Capelas/Estadão
3 | 10 Os três aparelhos têm especificações robustas no que diz respeito a armazenamento e memória. O S10e tem opções com 128 GB de armazenamento e 6 GB de memória RAM, ou 256 GB de espaço interno e 8 GB de RAM. Já o S10 tem sempre 8 GB de RAM, com 128 GB ou 512 GB de armazenamento. O S10+, por sua vez, tem opções de 128 GB, 512 GB e 1 TB -- nesta última, a memória RAM é de 12 GB, um valor que se equipara a computadores voltados para jogos.   Foto: Bruno Capelas/Estadão
4 | 10 Os três aparelhos vão carregar os mesmos chips, que variarão de acordo com os países. Globalmente, os smartphones usarão o Samsung Exynos 9820, chip de última geração da Samsung. Nos EUA, por questões de conectividade, o processador será o Qualcomm Snapdragon 855, anunciado recentemente pela americana Foto: Bruno Capelas/Estadão
5 | 10 Uma das principais novidades da linha Samsung Galaxy S10 é o carregamento coletivo -- ou Wireless PowerShare, como a empresa está chamando função. Ela vai permitir que o smartphone sirva como carregador de outros dispositivos por indução -- desde que eles tenham a tecnologia Qi, usada nos celulares da Samsung e também de sua rival Apple. Em termos de bateria, os três aparelhos são robustos: 3.100 mAh para o S10e; 3.400 mAh para o S10 e 4.100 mAh para o S10+.  Foto: Bruno Capelas/Estadão
6 | 10 Depois de apostar no reconhecimento de íris, a Samsung decidiu trazer de novo o reconhecimento de digital como principal ferramenta de segurança do celular. Agora, porém, ele surge dentro da tela, graças a um sensor de ultrassom, que poderá captar a impressão digital e ainda identificar fraudes -- um papel com a impressão digital ou mesmo uma película de silicone não vão permitir que o smartphone seja liberado. A função está disponível só no S10 e no S10+; no S10e, o leitor de reconhecimento de digitais está na lateral, perto do botão de volume. Foto: Bruno Capelas/Estadão
7 | 10 A Samsung há anos tenta se diferenciar no mercado com as câmeras de seus smartphones. Neste ano, a empresa redobrou a aposta -- todos os celulares da linha S10 têm pelo menos três lentes. O S10e traz uma câmera frontal, de 10MP, e duas na traseira -- uma de 16MP, grande angular, e outra angular de 12 MP. Já o S10 adiciona à receita uma terceira lente na traseira, com 12 MP e zoom. O S10+, por sua vez, tem ainda uma segunda lente na parte frontal, de 8MP, voltada a capturar profundidade de campo para melhorar as selfies do usuário.  Foto: Bruno Capelas/Estadão
8 | 10 Ao todo, sete cores diferentes estarão disponíveis para a linha S10. Quatro delas estarão em todos os celulares: branco, preto, azul e verde. O S10e terá ainda o amarelo, bem chamativo, enquanto o S10+ terá branco e preto cerâmicos, que dá um acabamento bem interessante ao aparelho.  Foto: Bruno Capelas/Estadão
9 | 10 Nenhum dos três aparelhos têm preço definido por enquanto.  Foto: Bruno Capelas/Estadão
10 | 10 Os três aparelhos têm pré-venda iniciada no dia 21 de fevereiro e chegarão ao mercado em março, prevê a Samsung. No Brasil, não há datas definidas, mas especula-se que o início das vendas aconteça em meados de março.  Foto: Bruno Capelas/Estadão

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato