Nubank negocia rodada de investimentos com o SoftBank

Segundo apontou o site americano Vox, aporte pode avaliar a startup brasileira em US$ 10 bilhões

Redação Link - O Estado de S. Paulo

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você leu 4 de 5 matérias gratuitas do mês

ou Assinar por R$ 0,99

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar por R$ 0,99

A startup de serviços financeiros Nubank e o conglomerado japonês SoftBank iniciaram conversas para uma possível rodada de investimentos, disse uma fonte a par do assunto ao Estado. Segundo a fonte, que não pode se identificar, o presidente executivo do Nubank, David Vélez, já se reuniu duas vezes com o diretor de operações da japonesa, Marcelo Claure.

Boliviano-americano, Claure é também o líder do Innovation Fund, fundo de investimentos que a SoftBank criou no início deste ano para aportar US$ 5 bilhões na América Latina. Segundo a fonte, as conversas estão em estágio inicial. A notícia foi antecipada na noite da quarta-feira, 5, pelo portal americano Vox, que disse que o SoftBank lidera conversas para uma nova rodada de aportes na startup brasileira. Os investimentos no Nubank somariam US$ 1 bilhão e avaliariam a empresa brasileira em até US$ 10 bilhões.

O Nubank opera há seis anos no Brasil Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

Procurada pelo Estado, o Nubank disse que está "sempre de olho em novas oportunidades de investimento", mas que não tem nenhum comentário específico sobre o aporte. Já o SoftBank não comentou o assunto. 

Horizonte

Uma nova rodada de investimento pode acelerar os planos de internacionalização do Nubank, que no mês passado anunciou a estreia no México, abrindo uma ofensiva para chegar a vários outros mercados latino-americanos nos próximos anos. No Brasil, onde tem cerca de 8,5 milhões de clientes, o Nubank tem como principais produtos um cartão de crédito e uma conta de pagamentos, mas vem ampliando rapidamente sua prateleira de produtos, incluindo empréstimos pessoais.

O SoftBank criou neste ano um fundo de cerca de US$ 5 bilhões para investir em empresas de tecnologia com potencial de alto crescimento na América Latina. No mês passado, o grupo japonês anunciou um investimento de US$ 1 bilhão no aplicativo de entregas Rappi. O Softbank também investiu em outra empresa de entregas, a Loggi, que recebeu aporte de US$ 150 milhões em rodada que contou entre os investidores a Microsoft.

Ao anunciar a chegada ao México, a vice-presidente de operações do Nubank, Cristina Junqueira, afirmou que o investimento para início das operações no país não consumiria recursos dos US$ 180 milhões recebidos pelo Nubank da empresa chinesa de internet Tencent, em outubro passado.

Desde que surgiu há pouco mais de cinco anos, o Nubank já recebeu mais de US$ 400 milhões em sete rodadas de investimento de investidores como Sequoia Capital, Kaszek Ventures, Tiger Global Management e da própria Tencent. / COM REUTERS

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato