Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.

QuintoAndar recebe R$ 250 milhões em nova rodada de investimentos

Empresa planeja consolidar participação nos mercados onde atua e planeja expandir para novas cidades

Bruno Romani - O Estado de S. Paulo

 Gabriel Braga e André Penha, fundadores da startup QuintoAndar Foto: Divulgação

A startup paulistana QuintoAndar, que facilita a locação de imóveis, levantou R$ 250 milhões em sua terceira rodada de captação. 

O QuintoAndar usará o dinheiro para consolidar e aumentar a penetração de suas operações em Belo Horizonte, Brasília e Goiânia. E também para iniciar operações em cidades da região Sul, como Porto Alegre e Curitiba. Os recursos também serão usados para estabelecer um sistema de parceria com imobiliárias do país. 

Continua após a publicidade

O QuintoAndar está presente em São Paulo desde 2015 e iniciou a sua operação no Rio de Janeiro em 2018.

A rodada foi liderada pelo fundo americano General Atlantic e contou com participação do Kaszek Ventures, do Ruane, do Cunniff & Goldfarb, do Qualcomm Ventures e do QED.

Os recursos também serão usados para estabelecer um sistema de parceria com as principais imobiliárias do país, que

poderão usar a plataforma do QuintoAndar para representar locatários e proprietários. A startup pensa até em comprar as carteiras de imobiliárias menores. 

"Vamos digerir esse investimento, mas temos um plano ambicioso", diz ao Estado Gabriel Braga, cofundador da caompanhia. No final de 2016, a startup havia captado US$ 12,5 milhões de fundos como o Qualcomm Ventures e o Kaszek, de ex-funcionários do Mercado Livre. 

Plataformas de dados. Além de facilitar aluguéis, o QuintoAndar também é uma grande plataforma de dados sobre o mercado imobiliário. E pretende, num futuro próximo, oferecer essas informações para imobiliárias e construtoras sobre tendências e comportamentos de quem procura uma casa nova. 

 "O jeito de morar mudou. As pessoas se mudam mais vezes e tem vínculo menor com o imóvel", diz Braga. Os dados da plataforma podem ajudar proprietários a tirar melhor proveito do seu investimento. Não há, porém, data para que a startup comece a oferecer os dados de sua plataforma. 

Como funciona. No site e nos apps criados pela startup, quem busca um imóvel pode selecionar o tipo de residência que mais lhe agrada e instantaneamente reservar uma visita aos seus apartamentos favoritos. As visitas são acompanhadas por corretores credenciados, os quais também trabalham usando um aplicativo de celular -- à semelhança do que faz um motorista Uber. 

Quando um contrato é fechado, o Quinto Andar fica com o aluguel total do primeiro mês, e mais 8% das mensalidades pagas pelos inquilinos nos meses seguintes até o fim da vigência do contrato – a porcentagem está em linha com a média do mercado de locações residenciais.

 

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

QuintoAndar recebe R$ 250 milhões em nova rodada de investimentos

Empresa planeja consolidar participação nos mercados onde atua e planeja expandir para novas cidades

Bruno Romani - O Estado de S. Paulo

 Gabriel Braga e André Penha, fundadores da startup QuintoAndar Foto: Divulgação

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato